Make your own free website on Tripod.com

A ORIGEM DO PAPAI NOEL ATUAL



A origem de Papai Noel vem de séculos e séculos atrás. Na verdade, quem começou essa 
história foi o arcebispo de Mira, São Nicolau Taumaturgo, nascido em 280 em Patara, 
na atual Turquia, e morreu aos 41 anos. O Papai Noel virou um símbolo proveniente do 
Pólo Norte.
Ele era muito bondoso e generoso. Entre as várias histórias a seu respeito, contavam que ele 
sempre oferecia presentes aos pobres e salvava marinheiros vítimas de tempestades. Por 
essas e por outras, São Nicolau virou o padroeiro das crianças e dos marinheiros.
A “fama” que ele ganhou por dar presentes às crianças chegou aos Países Baixos pelos 
marinheiros do país que o conheceram. A partir daí, sua fama só cresceu, atravessando dos 
séculos, até chegar aos Estados Unidos, onde ficou conhecido como Santa Claus. A essa 
altura ele já era muito popular, sendo conhecido como um homem gorducho, bonachão e 
generoso. As crianças passaram a pedir os presentes com antecedência para ganhá-los antes 
do Natal.
Em Guimarães (Portugal), São Nicolau tem umas peculiares e seculares comemorações: as 
Festas Nicolinas .

DIVULGAÇÃO

Uma das pessoas que ajudaram a dar força à lenda de Papai Noel foi Clemente C. Moore, um 
professor de literatura grega em Nova Iorque que lançou o poema “Uma visita de São Nicolau” 
em 1822, escrita para seus seis filhos.
Nesse poema, Moore divulgava a versão de que ele viajava num trenó puxado por renas. Ele 
também ajudou a popularizar outras características do Bom Velhinho, como o fato dele entrar 
pela chaminé.
O caso da chaminé, inclusive, é um dos mais curiosos na lenda de Papai Noel. Alguns 
estudiosos defendem que isso se deve ao fato de que várias pessoas tinham o costume de 
limpar as chaminés no Ano Novo para permitir que a boa sorte entrasse na casa durante o 
resto do ano.
No poema, várias tradições foram buscadas de diversas fontes e a verdadeira explicação da 
chaminé veio realmente da Finlândia. Os antigos lapões viviam em pequenas tendas que 
pareciam iglus e que eram cobertas com pele de rena. A entrada para essa “casa” era um 
buraco no telhado.
A última e mais importante característica incluída na figura de Papai Noel é sua camisa 
vermelha e branca. Antigamente, ele usava cores que tendiam mais para o marrom e 
costumava usar uma coroa de azevinhos na cabeça, mas não havia um padrão.
Seu atual visual foi obra do cartunista Thomas Nast, na revista Harper´s Weeklys, em 1886 em 
uma edição especial de Natal. Em alguns lugares na Europa, contudo, algumas vezes ele 
também é representado com os paramentos eclesiásticos de bispo, tendo em vez do gorrinho 
vermelho uma mitra episcopal.

O MITO DA COCA COLA

Papai Noel em propagandas.É amplamente divulgado pela internet e por outros meios que a Coca Cola seria a responsável pelo atual visual do Papai Noel (roupas vermelhas com detalhes em branco), porém isso é totalmente infundado e se trata de mera coincidência, visto que o Papai Noel já apareceu assim na própria obra de Thomas Nast e em outras propagandas como propagandas da Colgate, RCA Victor, Michelin muito antes de aparecer em campanhas da Coca Cola. A Coca Cola divulgou a sua primeira grande campanha publicitária envolvendo o Papai Noel no ano de 1930, mais de 40 anos depois de Thomas Nast já ter desenhado a imagem que temos hoje do "bom velhinho". Curiosamente, no ano de 1886, que foi o ano que Thomas Nast desenhou a imagem atual que temos do Papai Noel, a Coca Cola surgia como um remédio.


FONTE

ANTIGOS CARTÕES NATALINOS DO BRASIL